Qual é a variabilidade de frequência cardíaca dos atletas com lesão na espinha dorsal, praticando atividade física em realidade virtual não-imersiva?

PODIUM Sportcast

Aplicação da realidade virtual não imersiva para a reabilitação esportiva  🇧🇷 Emoji Bandeira: Brasil na WhatsApp 2.22.8.79.

Tenho o prazer de entrevistar nossa querida Talita Dias da Silva, e hoje discutiremos sobre o tema: “Atividade Física na realidade virtual não imersiva em atletas com lesão na espinha dorsal, qual é a variabilidade de frequência cardíaca desses atletas?”.
Esse trabalho foi publicado em um periódico científico do grupo da Nature: https://www.nature.com/articles/s41393-021-00722-5
Além disso, vale a pena ressaltar que a Talita já teve passagens na Universidade de São Paulo, Harvard Medicine School e em Oxford na Inglaterra.
O calibre dela é único e sua simpatia e conhecimento também!
Convido a todos os interessados em neurociência, reabilitação e realidade virtual a se deleitarem nesse episódio de abertura da nossa segunda temporada.
Podcast com áudio em Português (brasileiro).

Para entrar em contato com Talita e discutir sobre seu trabalho e outros projetos:
_________________
Time Podium Sportcast, o seu Podcast de ciência esportiva.

Siga-nos nas redes sociais, para ver e ouvir mais conteúdos como este: